• banner formacao 2
  • banner metasV2
  • banner objetivo

Notícias

windsor-cardiology-5Por ordem do Diretor da Faculdade de Medicina, Prof. Roberto de Andrade Medronho, e de acordo com a legislação em vigor, torno público para conhecimento dos interessados que se encontram abertas as inscrições para Seleção dos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Medicina – CARDIOLOGIA ( segundo semestre de 2016 ) no período  de 18 a 22 de julho de 2016, de 10 às 15 horas, na Secretaria de Pós Graduação do ICES- sala 6, localizada no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, Rua Prof. Rodolpho Paulo Rocco, nº 255, 8º andar - telefone 3938-6225 – e-mail: posgraduacao.cardiologia.ufrj@gmail.com

Inscrições: De 18 a 22 de julho de 2016

Edital Mestrado 2016/2

Edital Doutorado 2016/2

A Comissão Deliberativa do Programa de Pós-Graduação em Medicina – Cardiologia da Faculdade de Medicina e do Instituto de Cardiologia Edson SaadICES / UFRJ, tem o prazer de convidá-los para a Defesa de Tese de Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Medicina – Cardiologia, do aluno Fábio Akio Nishijuka, a realizar-se às 13 horas do dia 26 de janeiro de 2017, no Auditório Professor Halley Pacheco de Oliveira – 8º andar do HUCFF/UFRJ.

pdf icon Confira o resumo da Defesa de Dissertação de Mestrado 1 aqui.

pdf icon Confira o resumo da Defesa de Dissertação de Mestrado 2 aqui.

Veja abaixo as fotos da defesa
collage004

A Comissão Deliberativa do Programa de Pós-Graduação em Medicina – Cardiologia da Faculdade de Medicina e do Instituto de Cardiologia Edson Saad- ICES / UFRJ, tem o prazer de convidá-los para a Defesa de Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Medicina – Cardiologia, da aluna Renée Sarmento De Oliveira, a realizar-se às 10 horas do dia 31 de janeiro de 2017, Auditório Professor Halley Pacheco de Oliveira – 8º andar do HUCFF/UFRJ.

OLIVEIRA, Renée Sarmento. Mortalidade, qualidade de tratamento e epidemiologia da Insuficiência Cardíaca Descompensada: comparação entre idosos e não-idosos internados em um Hospital Universitário no período de 2006 a 2013. Rio de Janeiro 2016. Dissertação (Mestrado em Medicina – área de concentração cardiologia) -- Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2017.

Fundamento: A prevalência de Insuficiência Cardíaca (IC) aumenta com a idade. Estima-se que 10-20% dos idosos são acometidos pela doença, enquanto a proporção na população geral é de 1-2%. Apesar da importância epidemiológica, é escasso o conhecimento sobre as particularidades das características clínicas, qualidade do tratamento e sobrevida após alta dos idosos na IC descompensada.

Objetivo: Determinar a mortalidade hospitalar e após a alta de pacientes internados com IC, assim como os preditores de mortalidade após alta, comparando os idosos (≥ 65 anos) aos não idosos.

Métodos: Estudo de coorte de 504 pacientes internados com insuficiência cardíaca descompensada, definidos de acordo com os critérios da Sociedade Europeia de Cardiologia. O desfecho primário analisado foi mortalidade após a alta hospitalar por todas as causas. Os desfechos secundários foram: mortalidade hospitalar por todas as causas, tempo de internação e preditores de mortalidade após a alta.

Resultados: A população geral do estudo apresentou média de idade de 64 ±14 anos. A distribuição da amostra foi de 54,2% idosos e 45,8% de não idosos. A mortalidade hospitalar da população do estudo foi de 11,7%, sendo maior entre os idosos (13,5%). Após a alta hospitalar a mortalidade entre os idosos no primeiro ano foi de 43%, em dois anos de 55% e 83% em cinco anos. Na população geral, idade ≥ 65 anos foi preditora independente de mortalidade após a alta hospitalar em associação à uréia na admissão, pressão arterial sistólica e ausência de beta bloqueador na alta. Comparando-se idosos e não idosos, a ausência de beta bloqueador na alta apresentou–se como preditor independente apenas nos idosos.

Conclusão: O presente estudo evidencia elevadas taxas de mortalidade hospitalar e após alta na insuficiência cardíaca em todas as faixas etárias, ainda mais alarmantes entre os idosos.

Palavras Chave: Idoso, idoso de 80 anos ou mais, idoso fragilizado, insuficiência cardíaca, mortalidade.

pdf icon Confira a Defesa de Dissertação de Mestrado aqui.

collage-renee

Topo