• banner formacao 2
  • banner metasV2
  • banner objetivo

A defesa da tese de doutorado foi realizada no dia 23 de agosto de 2016, no Auditório Professor Halley Pacheco de Oliveira – 8º andar do HUCFF/UFRJ.

Título: CARACTERIZAÇÃO DOS FATORES DE RISCO CARDIOVASCULAR DE ADOLESCENTES DE ESCOLAS PÚBLICAS DE ARRAIAL DO CABO (RJ) E EFEITO DA DIETA HIPOENERGÉTICA ASSOCIADO AO CONSUMO DA FARINHA DE SEMENTE DE ABÓBORA COMO ESTRATÉGIA DE PREVENÇÃO PRIMÁRIA DA ATEROSCLEROSE

SANTOS, Larissa Almenara Silva dos. Caracterização dos fatores de risco cardiovascular de adolescentes de escolas públicas de Arraial do Cabo (RJ) e efeito da dieta hipoenergética associado ao consumo da farinha de semente de abóbora como estratégia de prevenção primária da aterosclerose. Rio de Janeiro, 2016. Tese (Doutorado em Cardiologia/ Ciências) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2016.

Objetivos: Avaliar os fatores de risco cardiovascular (FRC) em adolescentes de escolas públicas de Arraial do Cabo (RJ), a associação às condições ao nascer e o efeito da dieta hipoenergética balanceada (DHB) associada à farinha de semente de abóbora (FSA) em adolescentes com excesso de massa corporal (MC). Métodos: 1) Estudo transversal, em adolescentes (10-19 anos) de 8 escolas (urbana/rural); 2) Ensaio clínico (90 dias), intervenção com DHB associada ao consumo de FSA em adolescentes sobrepeso (SP) e obesos (OB) do 1º estudo. Aplicaram-se questionários padronizados. Avaliou-se: índice de massa corporal (IMC), perímetros da cintura (PC), quadril (PQ) e pescoço (PP), pressão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD), consumo de energia e nutrientes, glicemia, colesterolemia (CT) e frações (LDL-c, HDL-c), trigliceridemia e uricemia. Utilizou-se o programa SPSS (Statistical Package Social Sciences). Resultados: Participaram do estudo transversal, 1946 adolescentes com 13 anos (11-14) de idade, sendo 51% do sexo feminino, 98,3% não fumantes, 88,6% não etilistas, 50,6% inativos no lazer, 50,2% com conhecimento nutricional satisfatório, 18,1% nascidos prematuros, 11,9% baixo peso e 36,2% tiveram aleitamento inadequado. O consumo alimentar foi inadequado para o cálcio, ferro, vitamina A, colesterol e fibras. Constatou-se SP (17,2%), OB (15,4%), hipertensão arterial sistêmica (HAS) (10,3%), hiperglicemia= 4%, dislipidemia (46,7%), sendo hipercolesterolemia= 32,3%, LDL-c= 8,2%, HDL-c= 31,4%, hipertrigliceridemia= 5,9% e hiperuremia= 9,2%. Apenas o peso ao nascer se correlacionou com o IMC (r= 0,113; p= 0,012). Nenhuma outra condição ao nascer se correlacionou com os FRC. No ensaio clínico, 74 adolescentes com SP (43,2%) e OB (56,8%) apresentaram hiperglicemia (6,8%), hipercolesterolemia (38,4%), altas concentrações de LDL-c (4,1%), baixas concentrações de HDL-c (34,2%), hipertrigliceridemia (21,9%) e hiperuremia (24,7%). O conhecimento nutricional evoluiu ao longo da intervenção (p<0,05). A DHB aumentou o consumo de vitaminas A, C, E, D, fibras e reduziu o colesterol dietético, a PAD e a glicemia. A DHB associada à FSA reduziu MC, PC, PQ, IMC de forma adicional à DHB isolada com redução do percentual de OB (45,9%). Conclusão: As condições ao nascer não se correlacionaram com os FRC. A DHB associada à FSA apresentou efeito positivo na redução da energia, nos teores de carboidrato, proteína, colesterol dietético e aumento de vitaminas e fibra alimentar, com redução da OB, do perfil lipídico e glicídico dos adolescentes, podendo ser uma estratégia nutricional para o tratamento da obesidade em adolescentes.

pdf icon Confira a Defesa de Dissertação de Mestrado aqui

collage-larissa

Topo