• banner formacao 2
  • banner metasV2
  • banner objetivo

Em 1971, com as ideias pioneiras dos Professores Antônio Paes de Carvalho e Edson Abdalla Saad e com a ajuda inestimável dos Professores Waldemar Deccache e José Ananias Figueira da Silva que juntos compuseram o seu Comitê Executivo, criou-se um dos primeiros Cursos de Pós-graduação do Brasil-Curso de Pós-Graduação em Cardiologia e Biofísica da Circulação da UFRJ.

No início, funcionando com aulas nos anfiteatros da Faculdade de Medicina, na Praia Vermelha e nas Enfermarias da Santa Casa e do Moncorvo Filho, matricularam-se praticamente todos os docentes da UFRJ que ainda não tinham esta titulação, recém-introduzida na legislação brasileira como obrigatória para a evolução funcional na carreira docente. Nos anos seguintes, vários cardiologistas e professores de outras universidades brasileiras também vieram em busca da titulação formal. Assim, desde 1971 no Mestrado e a partir de 1976 com o início do Doutorado, o Programa de Pós-Graduação em Cardiologia tem contribuído para o aperfeiçoamento profissional de inúmeros professores universitários e cardiologistas do nosso país.

Para que este importante desempenho no ensino de pós-graduação fosse possível, o papel dos três Professores Coordenadores do Programa, desde a sua criação, foi fundamental: Edson Abdalla Saad – de 1971 a 1979, Waldemar Deccache – de 1980 a 1990 e Aristarco Siqueira Filho – de 1991-2013. Atualmente é coordenado pela Professora Gláucia Maria Moraes de Oliveira, também oriunda desse PPG.

Até meados de 2015, o Programa de Cardiologia teve 193 dissertações concluídas no Curso de Mestrado e 79 teses concluídas no Doutorado.

O programa tem como perspectivas no curto prazo: aumentar a produtividade dos docentes e discentes, com o estímulo para publicações em revistas indexadas de alto impacto; aumentar as cooperações com outras instituições e os projetos financiados; aumentar as publicações e teses na área de Epidemiologia, de forte cunho social no Estado e no País; crescimento da área de avaliação de novas Tecnologias e reconstrução do aparelho cardiovascular por computação. 

Topo